Recent Posts

Curso NR10 – A importância do aterramento para garantir a saúde

Curso NR10 – A importância do aterramento para garantir a saúde

Curso NR10 – Aterramento Elétrico o que é? Aterramento é a ligação de um dispositivo que usa a eletricidade com a terra. Afirmamos então que quando um equipamento está aterrado estamos afirmando que este equipamento está conectado a terra. O aterramento é amplamente discutido no 

Opções para largar o vício de fumar

Opções para largar o vício de fumar

Todos os anos, milhares de indivíduos garantem largar o vício do tabagismo. Todavia, se eles buscaram tentar e fraquejaram com os métodos tradicionais de pôr fim ao vício do fumo – seja com o uso de gomas de nicotina, aconselhamento ou alteração dos hábitos – 

Elimine a halitose

Elimine a halitose

Quem nunca sentiu aquele temor, ao falar com alguma pessoa, de estar com um mau hálito ? O hálito ruim, intitulado oficialmente de halitose, pode resultar de maus hábitos de saúde bucal e pode ser indício de outras doenças. O mau hálito inclusive é capaz de piorar de acordo com os tipos de alimentos que você consome e outros comportamentos de vida nada adequados.

Fique atento ao que você consome

Resultado de imagem para onionBasicamente, todos os alimentos consumidos começam a ser “triturados” em sua cavidade bucal. Se você se alimentar de comidas com odores intensos (como alho ou cebolas), e depois escovar e utilizar fio dental, ou inclusive enxaguar a cavidade bucal, vai simplesmente encobrir o cheiro por pouco tempo, ele não vai desaparecer inteiramente.
Se você não escova os dentes cotidianamente, partículas de alimentos são capazes de continuar na sua boca, propiciando o acréscimo bacteriano entre dentes, em volta das gengivas e na língua. Isto provoca o hálito ruim. Os enxaguantes bucais antibacterianos podem auxiliar a reduzir os micróbios, entretanto não resolvem o inconveniente. Ainda por cima, quem usa próteses tem que mantê-las higienizadas a fim de não gerar um local apropriado às bactérias que originam o mau odor.

Tabaco é um perigo

Fumar ou morder produtos com base em fumo também pode causar hálito ruim, manchar seus dentes, minimizar a sua capacidade de sentir o sabor dos alimentos, assim como inflamar suas gengivas.
O mau hálito duradouro ou o mau gosto na cavidade bucal pode ser um indício enfermidade das gengivas ou periodontal. Esta doença é motivada pelo acúmulo de placa nos dentes. Como as bactérias ocasionam uma formação de toxinas que inflamam as gengivas. Se não tratada, esta doença chega até o maxilar.
Outros fatores do hálito ruim são os aparelhos de dente mal enxaixados, contaminações orais por bactérias e cáries dentárias.

Cavidade bucal seca também é problema

A situação médica de boca ressecada inclusive tem grande chance de causar mau hálito. A baba é precisa para a cavidade bucal paralisar a placa bacteriana e limpar células mortas que se acumulam na língua, gengiva e bochechas. Estas células decompõem-se e podem gerar péssimo hálito. Uma boca ressecada pode ser efeito colateral de muitos medicamentos, distúrbios das glândulas salivares e respiração progressiva através da boca.
Inúmeras outras enfermidades podem causar o hálito ruim. Infecções respiratórias, como pneumonia ou bronquite, contaminações crônicas, diabetes, refluxo crônico e enfermidades no fígado ou nos rins.

O que é possível fazer para prevenir o mau hálito?

O mau hálito pode ser diminuído ou então acabado, para isso, efetue uma ótima limpeza bucal. Escove os dentes ao menos duas vezes por dia. Utilize creme dental com flúor para retirar vestígios de alimentos e placa bacteriana. Lembre-se de escovar a língua também. Substitua sua escova de dentes a cada dois ou três meses. Use fio dental ou um limpador interdental uma vez por dia para tirar partículas de refeições acumuladas e placas. Enxágue a cavidade bucal com enxaguante antibacteriano duas vezes diariamente. Quem usa dentaduras tem que retirá-las à noite e limpá-las meticulosamente antes de botá-las na cavidade bucal no outro dia.

Visite seu dentista regularmente

saude-dental-mau-halito O aconselhável é ir ao dentista pelo menos duas vezes anualmente. Ele irá realizar um check-up oral e limpeza profissional dos dentes e será capaz de constatar e tratar enfermidades periodontais, boca seca ou outros problemas que possam ser motivo de mau hálito.

Condições impeditivas para o trabalho em altura

Condições impeditivas para o trabalho em altura

  Condições impeditivas para o trabalho em altura é toda circunstancia (prevista na NR-35) que impede o exercício da função, e que coloca em risco a integridade do trabalhador. Uma boa Análise de Risco pode identificar condições impeditivas. Da mesma forma, a NR35 determina condições 

Segurança do Trabalho (NR35) – O que é? Qual a principal característica?

Segurança do Trabalho (NR35) – O que é? Qual a principal característica?

Para os trabalhadores que fazem as atividades em altura como, por exemplo, trabalhadores da construção civil, existe uma norma da Segurança do Trabalho para ajudá-los a se protegerem contra quedas, a NR 35. A Norma Regulamentadora 35 (NR 35), visa os requisitos mínimos necessários para 

Dicas para eletricistas – Ideias para melhorar sua qualidade de trabalho

Dicas para eletricistas – Ideias para melhorar sua qualidade de trabalho

Não é de hoje que a maioria dos profissionais do mercado se encontram com pequenas dificuldades. Praticamente qualquer profissão que você for encontrar por aí irá apresentar uma certa dose de desafios.

Algumas dicas para eletricistas realmente podem ser a saída mais inteligente para que as pessoas encontrem algum caminho mais eficaz para o sucesso. Afinal de contas, estamos sempre procurando um meio de encontrar uma saída que seja rentável e interessante para garantir resultados.

Hoje gostaria de separar algumas delas que podem ser realmente incríveis e mudar o rumo da sua profissão. Lembrando que sempre há a disponibilidade para novas atuações. E assim você estará apto a encontrar resultados ainda melhores.

Dicas para eletricistas – As principais

Aqui eu vou listar todas elas em ordem de eficiência. Entretanto, não é justo dizer que você deveria ignorar alguma. Colocar tudo em prática realmente fará uma diferença grande no resultado final.

Pelo menos é isso o que eu tenho atestado no currículo da maioria das pessoas que implementam todas estas soluções. E claro, esteja à vontade para nos perguntar a qualquer momento sobre este tipo de trabalho.

Assim como pode ser interessante você também dar as suas contribuições pessoais. Estamos dispostos a transformar este espaço em um ambiente de cooperação entre profissionais.

Vamos continuar?

1 – Esteja sempre aprendendo

A eletricidade ainda é a mesma desde que as coisas foram criadas. Não existe nenhum tipo de grande mudança além das tecnologias que são utilizadas para manipulá-las. Por isso é importante levar em consideração alguns fatores interessantes a seu favor.

Um deles é o fato de que novos equipamentos e linhas de distribuição estão sempre sendo criadas. Cada uma destas novas tecnologias irão exigir uma demanda de profissionais capacitados, mesmo que seja só para trabalhos esporádicos.

E também existem várias outras que normalmente não são incluídas em uma lista normal de conhecimentos de um eletricista padrão, mas que definitivamente vão fazer toda a diferença no dia a dia.

Um exemplo é o próprio curso de NR10, que é uma excelente opção para quem deseja realmente alcançar bons resultados em segurança do trabalho. Muitas empresas mesmo contratam profissionais preferencialmente por já terem este certificado.

Para encontrar uma boa opção clique neste link -> https://www.cursodeeletricista.net/curso-de-eletricista-em-jundiai

2 – Procure fazer uma reserva de emergência

Acredite você ou não, mas infelizmente muitas pessoas ignoram a necessidade real de se manter algum dinheiro de reserva para ocasiões. Isto pode até ser um problema menor, mas ainda real, para quem é assalariado.

Entretanto, aqueles que são autônomos, e contam com serviços de uma maneira normalmente instável, é importante se preocupar com a qualidade do que está sendo feito.

Um belo dia alguma situação fora do seu controle pode acabar minando grande parte dos seus clientes. Sendo assim, é importante ter alguma forma de se manter de maneira digna pelos tempos de “vacas magras”.

Muitos que se entregam a estes tempos de maneira vulnerável, inevitavelmente acabam pegando qualquer serviço por praticamente qualquer valor. E por isso mesmo é muito comum que você encontre dificuldades no seu crescimento enquanto as crises durarem.

E sem contar que quando a maré ruim passar vai ser difícil subir os seus preços para níveis mais competitivos.

3 – Esteja sempre atrás de clientes

Não é fácil criar uma rede sólida de clientes, principalmente quando estamos no início do nosso trabalho. Com o tempo a nossa agenda começa a ficar cheia, até mesmo a ponto de quase não termos tempo ocioso.

Entretanto é justo dizer que uma das melhores saídas, e uma das mais seguras, seria realmente contar com um acréscimo constante de clientes. Sendo que você pode até mesmo contratar outras pessoas para te ajudar a realizar os trabalhos quando não fosse possível.

Quem sabe você não está destinado a se tornar um grande empresário? Tudo começa com uma pessoa que tem ótimas habilidades e um instinto empreendedor.

Ficar sem conseguir clientes por muito tempo acaba normalmente resultando em acabar sem nenhum recurso garantido depois de uns meses. Principalmente se houver alguma situação de crise.

trabalho-de-eletricista-profissional

4 – Evite acidentes

Parece um pouco óbvio falar deste assunto, entretanto vale a pena lembrar que os acidentes envolvendo a eletricidade costumam ser um tanto quanto arriscados.

Principalmente se levarmos em conta eletricistas que trabalham com algum tipo de tensão acima do normal. Sistemas de alta potência podem realmente contribuir para problemas muito sérios, levando em alguns casos a incapacitação e até mesmo à morte.

Entretanto eu gostaria de dizer para você que é necessário se proteger de outros riscos que não necessariamente envolvem a eletricidade. Por exemplo, você pode estar consertando parte da fiação que fica em um local muito alto, e outros podem acabar encontrando problemas reais para se manter seguros em locais com vida selvagem.

Vários dos acidentes também acontecem por fatores alheios ao profissional. Como pode ser o caso de algum colega de profissão cometer um erro, ou mesmo algum evento natural deixar com que tudo saia da rota de maneira segura.

Por isso é preciso sempre trabalhar em estado de foco e estar alerta aos arredores. Uso de EPIs é uma saída muito interessante para evitar muitos acidentes e amenizar os impactos dos que vierem a acontecer.

5 – Escolha boas ferramentas

É praticamente impossível ter resultados de verdade sem ter uma ferramenta de qualidade. Na verdade, não é possível trabalhar com a área da elétrica sem ter ferramentas, mesmo que ruins.

Entretanto, são as ferramentas de alta qualidade que acabam por garantir um perfeito acabamento e um bom funcionamento dos seus trabalhos. Quando você consegue realmente colocar tudo em prática com mais qualidade estará garantindo uma melhor reputação.

Por hoje é isso, espero que estas dicas estejam realmente indo ao encontro do que você precisa para crescer. Qualquer outra dúvida sobre o assunto estou à disposição nos comentários, ok?

Até a próxima dica!

Como conseguir mais clientes como eletricista

Como conseguir mais clientes como eletricista

Não é de hoje que a busca por uma fatia maior do mercado tem estado em pauta. Realmente o que não falta hoje em dia são questões de como se manter saudável no mercado. Principalmente quando se atua diretamente em um ramo que seja em 

Qual é a função de um eletricista? Confira Aqui

Qual é a função de um eletricista? Confira Aqui

Qual a função de um eletricista? Praticamente todo mundo já ouviu falar de algum profissional da elétrica. Pode ser um parente que trabalha no ramo, ou mesmo alguém que de vez em quando aparece para resolver os problemas da casa. Mas também é bastante comum 

Curso de eletricista com alta e baixa tensão – Qual o melhor?

Curso de eletricista com alta e baixa tensão – Qual o melhor?

Você está realmente procurando um curso de eletricista para dar uma turbinada na sua carreira? Então chegou ao lugar certo! Isto porque hoje iremos abordar tudo sobre este assunto incrível.

Aprenda o que você precisa procurar para encontrar o melhor curso de eletricista alta e baixa tensão aqui. Confira dicas incríveis e indicações poderosas!

Como selecionar um curso de eletricista?

Procurar uma saída rápida para o seu problema pode não ser a melhor solução. Afinal de contas algo muito importante em toda a sua carreira será a formação básica de instrução que você recebeu.

Uma questão muito interessante que podemos notar é que definitivamente cursos de cunho profissionalizantes costumam apostar em simplesmente “vender” um diploma. Eles oferecem algo por um valor, às vezes caro, com a promessa de que você vai se formar em pouco tempo.

No final é possível simplesmente acabar com pouquíssimo ou quase nenhum conteúdo para somente levantar algum dinheiro. Então acaba sendo bastante desvantajoso para quem realmente quer ter uma profissão digna.

Por isso é importante notar alguns fatores que indicam se seu investimento de tempo e dinheiro não serão jogados no lixo. Listei aqui os principais, mas no final irei poupar algum trabalho indicando exatamente o local que você precisa acessar para ter direito aos melhores conteúdos.

Vamos dar uma olhadinha?

Fatores importantes para a escolha de um curso

Lembrando que esta não é uma lista exaustiva e nem exatamente um guia perfeito. Digo isto porque você pode muito bem encontrar um bom curso que tenha alguns pequenos defeitos.

Tudo bem um errinho ou outro, o que não pode acontecer de jeito nenhum é você ficar refém de algo de baixa qualidade e que realmente não te ajude a progredir.

Afinal de contas pode ser que você nem tenha mais tempo ou dinheiro para investir em uma outra atividade. Sendo assim vamos dar uma olhadinha em alguns fatores principais.

curso-eletricista-alta-baixa

1 – Professores

Todo curso é ministrado por alguém. Queira você chamar esta pessoa de instrutor ou de professor tanto faz, o que importa é ter certeza de que aquela pessoa realmente tem capacidade de te orientar de maneira eficaz.

Digo isto porque muitas pessoas realmente acabam tendo problemas ao encontrar alguém que possui muitos títulos, mas quase nenhuma didática.

Este fato é muito mais comum do que parece, e é realmente importante que você tenha um pouco de faro para não se prender em algo que não irá facilitar o aprendizado.

Claro, a formação e experiência do instrutor é crucial para quem deseja realmente ter resultados. Muitas dúvidas pontuais só podem ser esclarecidas por quem realmente trabalha na área.

Mas a verdade é que uma diplomação sozinha não é garantia de um bom professor.

2 – Conteúdo

Ao olhar a grade de um curso é importante ficar atento à duração das aulas. Afinal de contas alguns pontos cruciais, como por exemplo a leitura e interpretação de projetos elétricos não pode ser ensinados em 15 minutos.

É ideal que a pessoa entenda que o curso completo não pode ter só uma ou duas horas de duração. Muitos locais oferecem curso com até menos tempo de conteúdo.

Claro, tempo por si só não é um grande parâmetro, já que muitos podem simplesmente chover no molhado por 40 horas ou mais.

Mas me parece um pouco óbvio que você não se tornará um profissional com uma capacitação de uma ou duas horas, não é?

Um curso de eletricista precisa realmente ter uma base sólida.

Procure por algo que tenha tópicos relevantes, como por exemplo a questão dos projetos elétricos, básico de eletricidade, instalações elétricas e de equipamentos.

3 – Veja se você terá suporte durante o curso e depois dele

Escolher uma profissão é desafiador porque você pode não saber exatamente como encontrar trabalhos de maneira rápida. Assim como um curso de eletricista precisa ter um local para tirar dúvidas e possibilitar o crescimento pessoal.

Então procure um material que te permita fazer questionamentos, além de ensinar como levantar seus primeiros trabalhos.

Escolha uma modalidade

A modalidade do curso também é muito importante para que se adeque à sua rotina. Muitos preferem cursos presenciais por achar que eles são mais eficazes.

Entretanto isto está realmente longe de ser verdade. Afinal de contas este tipo de curso terá limitações óbvias, como por exemplo limitar o quanto a pessoa pode aprender por aula.

Um curso online costuma ter o mesmo conteúdo, além de permitir ao aluno fazer o seu tempo. Isto é sem dúvida uma oportunidade incrível de transformar sua curva de aprendizado.

Então eu diria tranquilamente que esta é uma das opções mais interessantes para quem deseja ir além.

Qual o melhor curso de eletricista?

Bom, como prometido, eu darei agora a minha opinião sobre a melhor opção para você fazer a diferença.

O curso que eu mais recomendo para todos, principalmente por conter todas as recomendações que eu trouxe, além de uma poderosa ferramenta de suporte, é o Curso de Eletricista Profissional da Engehall.

No início do texto é possível encontrar um link com mais informações importantes sobre o curso em si. Em pouco tempo será realmente possível levantar mais resultados.

Este é um material preparado com muito carinho por uma empresa que está a mais de uma década no mercado. Sempre criando conteúdo que pode auxiliar você na área da elétrica.

O curso de eletricista de alta tensão precisa ser acompanhado do Curso de NR10, que também pode ser encontrado pela mesma empresa. Afinal de contas esta é a norma regulamentadora que coordena os trabalhos em alta tensão.

Ignorar as recomendações contidas nela realmente dificultará o trabalho.

Conclusão

No mais é isso, esta é uma carreira promissora que está abrindo portas para várias pessoas que escolheram ter uma profissão sólida. Os salários costumam ser acima da média e a experiência de trabalho também é bastante cativadora.

Trabalhar como eletricista traz várias vantagens, então esteja preparado para se capacitar da melhor forma possível.

Espero ter informado coisas suficientes para que você consiga fazer uma boa escolha.

Se precisar fazer qualquer pergunta é só nos chamar, teremos o prazer em te responder assim que possível!

Confira opções para estar sempre à frente!

Não é de hoje que o mercado se tornou algo competitivo. Principalmente para alguns trabalhos mais simples como o de eletricista. Manter a qualidade do seu trabalho e estar sempre à frente do seu tempo pode ser uma ideia incrível para se destacar.

Para isto é sempre bom manter as bases do que você está fazendo com muita qualidade. Sendo realmente minha indicação que você faça um curso para eletricista BH.

Mas não estou falando de qualquer um. E sim um curso que possa trazer para você indicações incríveis sobre o que está sendo desenvolvido em sua área. Sempre sendo atualizado por instrutores altamente eficientes.

Acidentes de trabalho com eletricistas – Quais são e como evitar?

Acidentes de trabalho com eletricistas – Quais são e como evitar?

Acidentes de trabalho infelizmente não são coisa antiga. Na verdade, conforme a tecnologia aumenta aparecem novos maquinários e novas técnicas de trabalho. Tudo isto inevitavelmente acabam aumentando as possibilidades de riscos do trabalhador comum. Infelizmente mesmo os novos materiais de proteção, sejam eles EPIs ou 

Como está o mercado de trabalho para eletricista?

Como está o mercado de trabalho para eletricista?

Como está o mercado de trabalho para eletricista? Escolher uma profissão está cada dia mais difícil. Definitivamente o mercado nem sempre está para peixe e acabamos enfrentando algumas situações adversas hora ou outra. Já pensou em fazer um curso eletricista Jundiaí? Acredite você ou não, 

O que é preciso para ser um eletricista?

O que é preciso para ser um eletricista?

O que é necessário para se tornar um eletricista?
O processo de educação e certificação, entenda.

Ser eletricista pode oferecer uma ocupação prática com bons salários e alto nível de segurança no emprego. Eletricistas qualificados profissionalmente podem assumir a maioria dos projetos elétricos e decidir trabalhar para uma empresa ou ser autônomo.

Tornar-se um eletricista qualificado pode levar de dois a sete anos. Neste blog, listamos as etapas necessárias ou recomendadas para se tornar um eletricista. Mas não se esqueça que o eletricista como qualquer outra profissão precisa de atualizações, e cursos de eletricistas existem aos montes, e é preciso filtrar primando pela qualidade da empresa certificadora.

Diploma do ensino medio e de qualificações

O nível mínimo de escolaridade exigido para se tornar um eletricista é o diploma do ensino médio. Essa etapa educacional é importante na jornada para se tornar um eletricista porque o currículo do ensino médio cobre os princípios básicos usados ​​no trabalho.

Muitos eletricistas frequentam uma escola técnica. Seus cursos abrangem informações elétricas básicas, práticas de segurança e circuitos.

Se você ainda está no ensino médio, pode se preparar melhor para cursos profissionalizantes e aprendizado concentrando-se no seguinte:

Fundamentos matemáticos: O conhencimento em álgebra do ensino médio é de suma importância para se tornar um eletricista. Você pode precisar obter bons resultados em avaliações que requerem a álgebra para se qualificar. Saiba mais sobre os requisitos matemáticos estudando com livros didáticos, simulados virtuais ou por provas de candidatos já aprovados em algum curso.
Ciências físicas: Você deve ter uma compreensão da física, especialmente a física das correntes elétricas, para trabalhar como eletricista. Os cursos de física do ensino médio podem fornecer a base teórica e matemática para sua educação futura.
Cursos práticos: Se sua escola oferece cursos práticos como eletrônica, mecânica automotiva ou marcenaria, inscreva-se. Mesmo os cursos práticos que não necessariamente contribuem diretamente para o seu conhecimento em eletrônica, como marcenaria, podem ajudá-lo a ter mais confiança para trabalhar com as mãos.
Além de obter seu diploma, você precisará atingir a idade de 18 anos antes de dar o próximo passo para se tornar um eletricista.

Programa vocacional
Depois de receber o diploma do ensino médio ou da qualificação, na maioria dos casos você tem a opção de buscar um estágio diretamente ou iniciar um trabalho como ajudante. A maioria dos profissionais recomenda começar com um curso de treinamento elétrico respeitável ou com um programa de aprendizagem que combine a experiência em sala de aula e no local de trabalho.

Não só é mais fácil se qualificar para uma escola do que para um aprendizado sem experiência anterior, mas uma escola também ensina o conhecimento prático de que você precisa todos os dias no trabalho. A escola profissionalizante também pode ajudá-lo a obter um melhor aprendizado posteriormente.

Durante o treinamento você aprende teorias, cálculos, habilidades e informações que usará ao trabalhar como eletricista. A maioria dos cursos inclui unidades de noções básicas de eletricidade, matemática técnica, tarefas relevantes de mão de obra qualificada e os códigos elétricos nacionais e locais.

Depois de concluir o treinamento, sua escola profissionalizante pode conectá-lo a eletricistas locais que trabalham no setor escolhido e que desejam aceitar aprendizes. Seu treinamento pode até incluir cursos sobre como se candidatar e entrevistas para empregos, para que você esteja adequadamente preparado para seu futuro profissional.

Aprendizagem
Como aprendiz, você trabalhará com um ou mais eletricistas formais em canteiros de obras reais. Você aprenderá e praticará as habilidades de eletricista diretamente desses profissionais.

Em alguns casos pode ser exigido o período de tempo que você deve trabalhar como aprendiz antes de se tornar eletricista. Na maioria dos casos, esse prazo varia de dois a sete anos conforme o nível do curso.

Licença
Engenheiros eletricistas podem se filiar ao CREA, isso trará muitos benefícios vantajosos ao profissional, ainda que se tenha de pagar uma anuidade. Para os informais é interessante se ingressar no MEI para ter um registro jurídico de atuação na área.

Depois de se registrar, você receberá uma licença e poderá começar oficialmente a trabalhar como eletricista.

Treinamento NR10
Além de sua educação inicial, você provavelmente precisará fazer um curso específico chamado NR10. É normal o questionamento a respeito da existência de uma validação do treinamento de NR10 pelo Ministério da Educação (MEC). A NR10 foi desenvolvida e é monitorada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), portanto é um treinamento obrigatório destinado a todo eletricista e tem a obrigatoriedade de ser renovado a cada 02 anos.

Você pode querer ingressar em qualificações novas de tempo em tempo, especialmente se você trabalha frequentemente em projetos com um novo trabalho elétrico inovador. Este treinamento contínuo é particularmente importante para o eletricista de hoje, porque as mudanças na eletrônica pessoal e residencial mudaram a forma como os edifícios são conectados.

Pronto para iniciar sua jornada rumo à carreira de eletricista? Fale com eletricistas e educadores para saber mais sobre as oportunidades confiáveis ​​de treinamento, educação, aprendizagem e certificação em sua área.

Causas e dieta para cálculo renal

Causas e dieta para cálculo renal

O corpo humano é uma máquina, pois possui muitos aparelhos, cada um com seu funcionamento. Sobre os rins, temos dois, e ambos funcionam como se fossem dois grandes filtros para o sangue. Os rins também servem para filtrar a água para que haja a urina,