Causas e dieta para cálculo renal

Causas e dieta para cálculo renal

O corpo humano é uma máquina, pois possui muitos aparelhos, cada um com seu funcionamento.

Sobre os rins, temos dois, e ambos funcionam como se fossem dois grandes filtros para o sangue.

Os rins também servem para filtrar a água para que haja a urina, por onde saem dejetos e outras substâncias que o corpo não precisa em excesso como cálcio, oxalato e ácido úrico.

Se o cálcio, oxalato e o ácido úrico estiverem exageradamente em grande quantidade em nosso corpo, os líquidos dos rins se tornam pouquíssimos para retê-las, surgem pequenos cristais ou qualquer coisa semelhante (pedrinhas, por exemplo).

Esses cristais vão aumentando conforme o tempo e viram os cálculos.

O pó dissolvente, que é um produto para cálculo renal, tem se mostrado um ótimo aliado contra o cálculo renal.

Não entendeu direito?

Não se preocupe, nesse artigo vamos lhe explicar direitinho o que são os cálculos renais e como combatê-los naturalmente.

O que é cálculo renal?

Cálculo renal, para quem não sabe, é a conhecida e popular “pedras nos rins”.

O cálculo renal é uma massa sólida formada por pequenos cristais (aos quais conhecemos como “pedras” ou “sujeiras”) que, curiosamente, podem ser encontrados nos rins ou em qualquer órgão do sistema urinário.

Existem 4 (quatro) tipos de cálculos renais. São eles:

Cálculos de cálcio

Este são os mais populares. São mais frequentes em homens, nos quais podem aparecer entre os 20 a 30 anos.

É o volume exagerado de fosfato, oxalato e carbonato que formam a pedra no rim.

Algumas doenças que atingem o intestino delgado, distúrbios metabólicos e dietas ricas em vitamina D, podem contribuir com o risco de aparecimento desse mal.

O pior, é que esse tipo de cálculo tende a reaparecer mesmo depois que o paciente tenha tratado.

Cálculos de cistina

Esse tipo de cálculo tende a aparecer em pessoas que têm cistinúria, uma doença renal que é hereditária relacionada a perda dos aminoácidos cistina, ornitina, lisina e arginina pela urina e afeta tanto os homens quanto as mulheres do mundo todo.

Cálculos de estruvita

Este tipo de cálculo afeta mais as mulheres do que os homens. É encontrado principalmente em mulheres que estão com infecção no sistema urinário.

Este tipo de cálculo é tão perigoso, que, ao crescer muito no sistema renal, as pedras podem bloquear os rins, a bexiga e a ureter.

Cálculos de ácido úrico

Os cálculos de ácido úrico costumam a aparecer principalmente em pacientes que têm o ácido úrico elevado.

Curiosamente, por mais que ocorra em 7% dentre todos os tipos de cálculos renais, aparecem mais em homens.

Seu surgimento pode acontecer devido às dietas ricas em proteínas, pessoas em tratamento de quimioterapia ou que possuem gota (que é um reumatismo nos pés que causa uma inflamação devido ao excesso de ácido úrico no sangue).

O cálculo de ácido úrico também pode surgir em pessoas devido a fatores genéticos.

Quais são as causas?

Para que uma pessoa tenha cálculo renal, há uma série de fatores de riscos que devem ser examinadas e prevenidas. São elas:

● Histórico familiar: se você possui algum familiar que já teve pedras nos rins, a chance de você também desenvolvê-las é muito grande e, caso você já tenha tido pedras nos rins, a chance de se desenvolver novamente é muito alta;

● Pessoas acima dos 40 anos: as pessoas acima dos 40 anos são mais propensas em obter pedras nos rins do que pessoas mais jovens. Contudo, o problema pode ocorrer em qualquer idade;

● Homens: curiosamente, os homens são mais suscetíveis que as mulheres para adquirir pedras nos rins;
● Não tomar água filtrada: a água pura e filtrada é recomendada para se tomar todos os dias. Pois, se deixarmos de beber água regularmente, podemos ter maiores chances de desenvolver pedras nos rins;

● Dietas ricas em proteínas: as dietas ricas em proteínas, bem como o uso de sal e açúcar excessivamente, também podem contribuir para aumentar o aparecimento dos cálculos renais. O sal aumenta o cálcio que faz com que o rim passe a não filtrá-lo direito;

● Obesidade: pessoas obesas tendem a possuir maior risco de obter cálculos renais;

● Doenças digestivas: as doenças ligadas ao sistema digestivo como diarreia crônica, inflamação gastrointestinal e cirurgias, podem contribuir para o aparecimento de cálculos renais, pois afetam diretamente a absorção do cálcio e da água;

● Outras doenças: doenças como lesões renais tubulares, hiperparatireoidismo, acidose, cistinúria, doenças no sistema urinário e até alguns medicamentos podem aumentar as chances de se ter cálculos renais.
Dicas para prevenção de cálculo renal

A maior dica de prevenção contra todo e qualquer cálculo renal é beber bastante água.

Especialistas recomendam que uma pessoa beba de 2 a 3 litros por dia de água filtrada.

Também é indispensável a consulta ao médico regularmente para verificar como estão seus aparelhos urinários.

Dieta para cálculo renal

Abaixo seguem algumas dicas para uma boa alimentação sadia. Alimentação essa, que pode reduzir e muito as chances de desenvolver cálculos renais:

● Beba bastante água,

● Opte por se alimentar com sucos, sopas, frutas, verduras, chás e tudo o que houve líquido para ajudar seus rins a funcionar melhor;

● Beba bastante suco de laranja e limão. Estas frutas contém citratos, uma molécula que tem uma atenção super especial com o cálcio. Ele forma um composto solúvel que facilita a liberação pela urina.